Armas químicas sírias vêm por bem

imagesCA5V2GA1

Sobre armas químicas em Portugal vêem-se títulos desde há algumas horas. Por exemplo: Portugal autoriza transbordo de armas químicas; Armas químicas Governo ainda não tomou decisão sobre transbordo; Quercus preocupada com risco ambiental do transbordo de armas; Bloco exige explicações do Governo sobre transbordo de armas. Os títulos linkados pertencem a Notícias Ao Minuto, mas estão por todas as publicações online de Portugal e, muito provavelmente, estrangeiras. Armas químicas vindas da Síria, daquelas que dizimaram milhares de sírios. Um perigo. Exatamente por serem um perigo foi pedido a Portugal para correr o risco. Portugal, um lacaio pobretanas dos EUA e dos potentados do armamento, assim como da NATO/OTAN, com o agravante de ter nos poderes uns políticos sem coluna vertebral nem patriotismo porque as suas pátrias são as dos cifrões, das negociatas e recompensas de favores que lhes possibilitam grandes vidas e melhores ganhos em cargos no estrangeiro em organizações internacionais ou em empresas privadas internacionais onde recebem balúrdios. Uns vendidos em não raros exemplos. E então essas armas químicas que são tão perigosas mas vão escalar território de Portugal? É evidente que vão. Os lacaios nem sequer se lembram que devem fazer alguma força na coluna vertebral para mudar da posição de subserviência (curvados) para a de homo erectus. Erectus são só para tramar a vida aos portugueses e venderem o país em saldos inadmissíveis. Portanto, ante a certeza que devemos ter do sim com vénias e outros salamaleques cá vamos ter as tais armas e os tais químicos que até dariam algum jeito ao governo se fossem espalhados pela imensa quantidade de velhos reformados, dos gravemente doentes e dos desempregados. Cumpria-se o adágio de “matar dois coelhos de uma só cajadada”. Assim como que por milagre de Fátima estaria resolvido o problema da segurança social, aliviada com as verbas enormes das pensões de reforma, o problema das despesas com a saúde dos oncológicos e outros… e o desemprego veria cair os números em flecha à velocidade do som. Venham as armas químicas para Portugal e se acontecer um acidente até será uma sorte. É que há males que vêm por bem. Seria como saírem vários euromilhões a este governo e ao Senhor dos Números – Cavaco Silva. Assim sendo não se justifica tanto alarido por causa destas armas químicas.

Otávio Arneiro

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixar opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s