Basta de música pimba na AR

20130313 AR 3476 (Vitor Pires)

Passos diz que é preciso manter as medidas restritivas, podemos ler no Expresso. Ele não especifica exatamente mas as medidas restritivas a manter é para os mesmos do costume. Sem novidade. Ao reportar o que disse Passos Coelho o Expresso adianta: “Primeiro-ministro disse no debate quinzenal que este é o “momento da verdade” e que é precisa austeridade para cumprir o défice. Oposição acusa Governo de “insensibilidade social.” Repare-se que finalmente Passos tropeçou no momento da verdade, como disse. Acreditemos que este momento da verdade é uma grande mentira. Mais uma. Como todas as outras que Passos aplicou ao longo do seu mandato como primeiro-ministro. Aldrabão assim até dá gosto ouvir e devíamos exportar. É da classe “Entra a Cem e Sai a Duzentos”. Porém, como narra o Expresso, a “oposição acusa governo de insensibilidade social”. Que novidade. Assim também até dá gosto ter uma oposição tão inteligente e sempre a dizer o mesmo mas a fazer nada que contribua para a melhoria da situação. Por exemplo: conseguir dois em um com a demissão de Cavaco Silva de PR e do governo. Isso é que era uma oposição ativa… se se unisse. Mas qual quê. O PS não quer misturas a não ser com os da direita. O PCP fica de pedra e cal nas suas convicções que já têm teias de aranha. O Bloco de Esquerda… É o que se vê. Folclore. Cada vez mais folclore. Aliás, atualmente já nem é folclore mas sim música pimba da mais desconchavada que possa existir. Só por isso, por existir uma oposição tão dividida, tão inamovivel, tão senhora do seu nariz e dona da razão é que o governo continua à rédea solta a cavalgar desalmadamente sobre os ossos dos portugueses (porque a carne já a comeram). Verdade seja corrigida, diga-se que Passos até está a mentir quando diz que vai manter as medidas restritivas porque as medidas não se vão manter mas sim aumentar. Vem aí do pior para todos a fim de que uns poucos usufruam do melhor. Os debates na Assembleia da República são indignos de um circo, quanto mais devermos levá-los a sério e com respeito. É muito verdade que os atores são os responsáveis pela bandalheira, a começar pela presidente da AR e a acabar nos deputados. Indignos de um circo pago a pesos de ouro. Pesos pesados porque assim ordena o parasitismo instalado e aparentemente infindo. Basta de palhaçada e de música pimba.

Ana Castelar

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixar opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s