Geração Lamúrias

sem nome

Falar de música… Música? Não se trata de música mas sim lamúrias com umas batidas, uns sintetizadores, quase sempre o mesmo em notas musicais com recheios de vozes lamurientas. Isso invade o Youtube dos “artistas” portugueses. Chamem-lhe o que quiserem, ao estilo – hip hop, rap, choradinho – mas que não passa de lamúrias é facto. Para quem guarda esperança na juventude de um país (do mundo) é dolorosao perceber ao que isto chegou. Doloroso, porque assistimos a uma juventude que sofre, que está revoltada e chora para dentro, mas que pouco ou nada faz para enfrentar e resolver as situações que os empurram para a lamúria em vez de ganharem genica e irem à luta. As lamúrias não servem a ninguém, a não ser aos que causam os estados de espírito de lamúria. Esses são os que estiveram e estão a destruir o país, o ensino escolar, a educação. São os que aceitam a destruição da escola e preenchem o ensino de matéria a abarrotar de imbecilidades que na vida prática de nada servem. Ou servem para nos depararmos com este resultado. Vem um governo e muda tudo, quase sempre para pior, vem um ministro e baralha tudo ainda mais, vêm gestores com engenharias do fecha esta escola e encafua mais alunos numa turma quase sobrelotada, vêm professores que dizem que assim é que está bem (regra geral do(s) partido(s) do governo). Outros professores dizem que assim não, que estão a destruir a escola, o ensino, as valências necessárias para a agilização da formação das crianças e dos jovens. Mas esses ninguém os ouve. Ou quase ninguém os ouve. Certamente por isso temos uma juventude sem saídas, sem futuro digno. Uma juventude lamurienta que se manifesta no Youtube e que até mete dó. Será que o plano secreto é destruir a juventude, esta juventude, para a dominar facilmente. Também por isso empurram os jovens para as dificuldades, para a marginalidade, para a criminalidade, para as drogas? Qual é o plano secreto? É dar sumiço ao país? A Portugal? A outros países? O que é que se passa na realidade que tudo é tão estranho e parece maquiavelicamente planeado? A minha juventude, a que habita em mim, não se compadece com isto. Nem aceita tal situação. Não contem comigo para ser mais um Lamúrias. Vamos enfrentar os que nos querem derrotar e dominar.

Álvaro Tadeu

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixar opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s