A PM Maria Swaps Albuquerque

maria-luis-albuquerque_miss-swaps

Os inimigos deste governo Passos-Portas não se cansam de inventar motivos para exigir a demissão da ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, já conhecida por bastantes como a Maria Swaps. A razão do nikname advém das grandes confusões acerca dos swaps que eram e são tão tóxicos e nocivos à natureza que a camada de ozono – já tão debilitada – se recentiu com alarme. Alegam que a senhora ministra mentiu à comissão, ao parlamento, aos portugueses… Vai daí os inimigos exigem a demissão de tão valorosa ministra. Exigem irreversivelmente que a senhora se vá e não volte, como o ex-ministro Gaspar – que se demitiu alegando que o governo Passos era uma esterqueira. Não usou aquela palavra mas deu para entender o sentido da carta de demissão de Gaspar distribuida aos portugueses. Para já, a oposição (inimiga) esqueçe que o sentido da palavra irreversível tem por significado objeto diferente de antes do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, também ter escrito a Passos a demitir-se irreversívelmente. Irreversível, atualmente, significa, ficar no governo mas ser promovido a escalão superior. Pois então não se admirem que a atual ministra Swaps Albuquerque se demita irreversivelmente das Finanças e passe a vice-PM mantendo a pasta das Finanças e mais umas quantas pastas em regime de troika. Na prática passariam a existir oficialmente e de facto três primeiros-ministros. E depois? Qual seria o mal? O Bloco de Esquerda não tem uma liderança bicéfala? Tem. É a Catarina e o João – trato-os assim tão familiarmente, mas sem abuso, porque andei com ambos na modista a apanhar agulhas, linhas e alfinetes. Voltando à Luís Swaps. Essa, a Maria Luís Albuqerque. Ora a ministra até nem mentiu, simplesmente faltou à verdade. Que mal tem isso? Não exijam que a senhora se demita porque depois lá temos que aturar três primeiros-ministros. Sabem muito bem que o presidente Cavaco Silva assina de cruz tudo que Passos e Portas lhe levam. Se não é tudo é quase tudo. Não digam que não avisei – como costuma dizer Cavaco Silva. Verdadinha é que perante este desaforo em pedir a demissão da ministra e acusá-la de ter mentido até já é manchete jornalistica que “Inquérito/’Swap’: PSD admite agir contra quem mentiu sobre papel da ministra das Finanças”. Muito bem. Ou seja: Quem anda por aí a difamar a senhora ministra está tramado(a), ou no plural se forem mais que um inventor de toda esta confusão para baralhar português. Cá para mim isto já é perseguição demais ao governo, aos ministros do governo, aos partidos da maioria para lamentar. Corrijindo: parlamentar. Deixem trabalhar o governo. Deixem trabalhar o Presidente da República. Convém. Já viram que se os despedissem iam provocar o aumento dos índices de desemprego? E depois? E depois? Calem-se! Pouco barulho!

Otávio Arneiro

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixar opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s