LIMPEZA GERAL

chuveiroA começar. Era, e ainda é, nos balneários públicos que a pobreza se dedica às suas operações de higiene. Quase sempre levam a sua toalha, para se secarem, o seu sabão – ou sabonete se o dinheiro der para isso – o seu champô, se houver dinheiro para o comprarem. Mas, dizem e julgam saber saber, que a água só por ela lava. Havia até uma canção portuguesa que ém refrão dizia que “a água lava tudo, a água só não lava a língua dessa gente”. Essa gente eram as más-línguas. Eram os insatisfeitos que sujavam nomes de bons cristãos, caridosos, que se preocupavam em levar nos bolsos moedas de 20 e de 50 centavos todos os domingos quando iam à missa e ali distribuiam umas quantas pelos pedintes que faziam fila para receber as migalhas tão bondosamente oferecidas em exibição que contrariava o dizer da biblia (que a tua mão direita não saiba aquilo que a esquerda oferece. Mas era importante essa exibição, para saberem quanto bons cristãos eram aqueles abastados cidadãos que, graças a Deus e a Salazar, cumpriam o sacrificio de distribuir alguma da sua riqueza pelos pedintes esfarrapados, descalços e esfomeados. Até era, algumas das vezes, com essas moedinhas que pagavam a sua operação higiénica no balneário público. Depois de comprarem um pão de 8 (8 por custar exatamente 8 tostões – oitenta centavos). E assim ficavam lavados e aconchegados com uma ou duas das finas fatias de pão. O pão escuro. O pão que o diabo amassou. Com eles era assim. Os bons cristãos, esses, depois da saída da missa, de se pavonearem e verterem grande parte da hipocrisia que continham lá iam rumo à lagosta, ao tornedó, na linha do Estoril, que era finérrima – e ainda é? Bons tempos. Domingos de limpeza geral. Lavavam-se corpos que logo a seguir recebiam novas roupas esfarrapadas ou as mesmas depois de sacudidas, e lavavm-se almas assentes na hipocrita caridadezinha salazarista. Algo muito semelhante ao que conspurca o espírito de Isabel Jonet, Mota Soares, muitos outros deste cavaquismo salazarista que tem por primeiro-ministro um tal de Passos Coelho. Tudo limpinho.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixar opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s